Blog

Agorafobia medo fóbico de espaços abertos e ou fechados

Agorafobia medo fóbico de espaços abertos e ou fechados

Agorafobia é uma perturbação de ansiedade, dentro das tipologias da ansiedade, que consiste no medo fóbico de espaços abertos e ou fechados, o indivíduo sente medo quando se encontra em situações percecionadas como inseguras, das quais, sente dificuldade em sair. Para além do medo fóbico dos espaços abertos, a perturbação agorafobia pode incluir outros medos, designadamente: medo de utilizar transportes públicos (comboios, autocarros, metro), medo de espaços fechados (túneis, elevadores, lojas, cinemas), medo de estar sozinho em casa, e/ou estar longe de casa. O paciente poderá sentir ansiedade quando permanece numa fila ou quando está no meio de uma multidão. Esta fobia pode limitar a realização das atividades da vida diária e reduzir a qualidade de vida da pessoa.

Fonte: DSM-5 Edição ARTMED EDITORA LTDA., Porto Alegre, 2014

Outros links: Agorafobia na Wikipedia

Fobia medo persistente irracional

Fobia medo persistente irracional

 Uma fobia, dentro das tipologias da ansiedade, consiste num medo persistente, irracional, involuntário e exagerado perante uma situação ou um objeto específico. O medo é reconhecido pelo indivíduo e causa um grande impacto na vida de quem sofre, podendo levar ao evitamento da situação temida. A pessoa quando chega ao estado de Fobia/Pânico, sente uma Ansiedade excessiva em relação ao perigo real, que uma determinada experiência ou exposição apresenta. Atualmente, consideram-se três grupos de perturbações fóbicas: fobias simples, fobias específicas, fobia social e agorafobia.

Fonte: DSM-5 Edição ARTMED EDITORA LTDA., Porto Alegre, 2014

Outros links: Lista de fobias na Wikipedia

Ansiedade social

A ansiedade social, dentro das tipologias da ansiedade, caracteriza-se pelo medo persistente de situações sociais e de desempenho. As crenças associadas a esta perturbação, caracterizam-se pelo medo irracional que o indivíduo tem de se expor, evitando assim, situações em que esteja sujeito ao escrutínio ou à avaliação dos outros. Os sintomas relacionados com esta fobia, para além do nervosismo diário, consistem no medo e ansiedade, que afetam diretamente na qualidade de vida da pessoa, comprometendo sua rotina diária, o desempenho no trabalho, na escola e noutras outras atividades.

Fonte: DSM-5 Edição ARTMED EDITORA LTDA., Porto Alegre, 2014

Outros links: Ansiedade social na Wikipedia

Ansiedade Social

Perturbação de Ataque de Pânico

A perturbação de pânico, dentro das tipologias da ansiedade, surge como um ataque de pânico, é quando se sente um nível extremo de ansiedade, do qual, não se está à espera. A sensação imediata é de que, se está a ter um ataque cardíaco.

Perturbação de Pânico

Sintomas:

Dificuldade respiratória ou sensação de estar a sufocar;

Vertigens, instabilidade ou desmaio;

Palpitações ou ritmo cardíaco acelerado;

Tremores; Sudação;

Falta de ar;

Formigueiros;

Calafrios;

Náuseas;

Dor de estômago ou diarreia;

Dor ou incómodo no peito;

Sensação de irrealidade ou separação do meio envolvente;

Medo de perder o Controlo;

Medo de morrer.

Fonte: DSM-5 Edição ARTMED EDITORA LTDA., Porto Alegre, 2014

Outros links: Perturbação de Ataque de Pânico na Wikipedia

Perturbação de Ansiedade Generalizada

Perturbação de Ansiedade Generalizada

Perturbação de Ansiedade Generalizada, dentro das tipologias da ansiedade, é caracterizada por uma ansiedade persistente e excessiva relativamente a vários acontecimentos ou atividades do dia a dia e apresenta os seguintes sintomas:

Agitação;

Fadiga;

Tensão muscular;

Irritabilidade;

Dificuldade de concentração;

Perturbação do sono.

Fonte: DSM-5 Edição ARTMED EDITORA LTDA., Porto Alegre, 2014

Outros links: Perturbação de Ansiedade Generalizada na Wikipedia.

Como tudo começou?

Como sabemos, tudo tem um início, meio e fim e este caminho não é exceção!

No início, a partir de uma ideia, esta deu lugar ao encontro, primeiro, entre duas pessoas cuja formação, sendo da área social, tinham um objetivo em comum – A Psicologia – em sentido lato, e em sentido restrito – Apoiar quem sofre de ansiedade.  Tendo o ímpeto e a motivação para atenuar o flagelo da saúde mental, dado o que se passa ao nosso redor – não só quem está próximo, mas conhecendo os números e estatísticas na área da saúde mental – pareceu-nos pertinente esta problemática bastante atual!

Mas, sem dúvida uma das nossas “Ansiedades” concretiza-se na falta de recursos e respostas por parte do Sistema Nacional de Saúde e preços praticados nos privados, incomportáveis para a maior parte das pessoas; mas também na falta de conhecimento existente por parte dos cuidadores formais e informais! Coloca-se a questão: “sabemos todos, agir e reagir face a um ataque de pânico!” Dito de outro modo, “como reagir caso aconteça consigo ou com quem está ao seu lado?”, numa situação concreta (na rua, no cinema, no elevador, numa ponte, etc.), sabe os passos que deve seguir, caso sinta palpitações, o coração acelerado, suores, falta de ar, angústia? E estamos a falar de sintomas genéricos, associados à Perturbação da Ansiedade Generalizada, pois existem outras tipologias mais complexas. E é neste último ponto que também decidimos intervir: é preciso clarificar, desmistificar, esclarecer, fundamentalmente!

Sabemos que esta é uma área que carece de alguma informação e por isso, esta causa é igualmente um motivo que nos levou a criar primeiro, um grupo de partilha e a seguir a própria Associação, que conta já com um grupo de associados (utentes, técnicos da área social e psicológica, profissionais de outras áreas).

No fundo, todos nós (associados ou não), temos um interesse em comum: “desvendar a psicologia da Ansiedade!” …

A APPA continua a sua senda… Como? Com avanços e recuos, sem nunca esquecer a primazia do ser humano… encarado como um todo, como uma única célula que faz parte da mesma génese!